TDAH… Meu filho tem… isso é sério?

Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade   Calma! Não se preocupe! É comum entre crianças e pré-adolescentes, podendo atravessar a adolescência e chegar até a fase adulta. Crianças...


Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

 

Calma! Não se preocupe!

É comum entre crianças e pré-adolescentes, podendo atravessar a adolescência e chegar

até a fase adulta.

Crianças indisciplinadas com baixo desempenho escolar muito abaixo de suas potencialidades e com um comportamento que deixam seus pais sem ação… pode ser TDAH.

Em geral, uma criança com dificuldade em concentrar-se em uma atividade por um período relativamente longo, ou seja, que exija um esforço mental maior de concentração, distraindo-se por qualquer coisa aparente ou sonora, dificuldade em manter-se sentado sem sacudir as mãos ou pés, ou mesmo, parece totalmente desligado em suas ações, como um “morto-vivo” por um período de 3 à 7 minutos, podendo sofrer qualquer tipo de dano ou abuso neste período, sim, esta criança pode ser um TDAH.

O transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um dos transtornos comportamentais com maior incidência na infância e na adolescência.

Pesquisas realizadas em diversos países revelam que ele está presente em 5% da população mundial em idade escolar.

Trata-se de uma síndrome clínica caracterizada, basicamente, por três sintomas: déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade. Mas nem sempre é preciso haver os três sintomas simultaneamente.

Diagnóstico – o que fazer?

O diagnóstico de TDAH é essencialmente clínico. Não existem exames laboratoriais ou de imagem que o façam. A investigação envolve detalhado estudo clínico por meio de avaliação com os pais, com a criança e a escola. A avaliação com os pais deve abranger um histórico da criança desde a gestação até os dias atuais.

O tratamento pode envolver medicamentos (estimulantes) e intervenções psicoeducativas e psicoterapêuticas (educação e aprendizagem dos pais, professores e paciente acerca do transtorno).

No tratamento, gestos simples como colocar a criança próxima ao quadro negro em sala de aula e longe de janelas já podem ajudar.

Há também grupos de apoio a familiares e portadores de TDAH, formado por médicos, psicólogos, psicopedagogos, terapeutas familiares, fonoaudiólogos, psicopedagogos e demais profissionais de saúde mental também participam dos encontros e reuniões.

No Brasil, a Associação Brasileira do Déficit de Atenção (ABDA) é a maior organização brasileira de portadores, familiares e profissionais da educação e da saúde mental.  http://www.tdah.org.br/

Crianças diagnosticadas devem receber tratamento – seja de medicamentos e/ou de terapia – pois, se não bem cuidadas podem apresentar uma série de prejuízos ao longo dos anos, como perda de autoestima, tristeza, falta de motivação, episódios depressivos e, no extremo, podem se tornar adultos anti-sociais e inseguros.

 

Categorias
BlogrollCriançasNeurologiaNeuropatiasSaúdeTranstornos

Criador do Neurotópicos, é Pedagogo, Neuropsicopedagogo e Estudioso de Filosofia Oriental há 30 anos, defende a prática da meditação para uma saúde física e mental plenas. Busca divulgar seu trabalho na área da educação como uma importante ferramenta a educadores.

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Transtorno do Espectro Autista (TEA)

    Transtorno do Espectro Autista (TEA). Desde 2013, quando foi lançado o último Manual Diagnóstico e Estatístico de Distúrbios Mentais da Associação Americana de Psiquiatria, o DSM-5, a classificação do...
  • TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

    Vamos falar primeiramente dos TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM. Existem crianças que, apesar de um desenvolvimento perfeitamente dentro da expectativa, não conseguem aprender. Elas tem inteligência normal. Elas tem estruturas cerebrais...
  • Hiperatividade

    HiperatividadeA hiperatividade infantil é uma condição em que a criança se mostra mais agitada do que outras da mesma idade. Por isso, ela acaba tendo dificuldades de se concentrar, terminar...
  • Ritalina versus Meditação

    Nos dias atuais é comum ver várias crianças sendo diagnosticadas com  TDAH (transtorno de défict  de atenção e hiperatividade) no ambiente escolar, geralmente no ensino fundamental. Isso gera conflitos para a criança...