Síndrome do “X” Frágil

Ou Síndrome de Escalante ou Síndrome de Martin & Bell

A Síndrome de Escalante ou Síndrome de Martin & Bell é a segunda causa herdada mais comum de retraso mental, e é também a causa conhecida mais comum do autismo. Estima-se que afete 1 em cada 4.000 homens e 1 em cada 6000 mulheres, com 1 em cada 150 mulheres sendo portadora do gene FMR1.

 

CAUSAS
Localização do gene FMR-1 no cromossoma X na banda cromossômica Xq27.3. É uma síndrome causada pela mutação do gene FMR1 no cromossoma X, um gene ligado à formação dos dendritos nos neurônios, uma mutação encontrada em 1 de cada 2.000 homens e 1 em cada 4000 mulheres. Normalmente, o gene FMR1 contem entre 6 e 54 repetições do códon CGG (repetições de trinucleotídeos). Portadores do gene, mas com intelecto normal, possuem entre 55 e 200 repetições. Pessoas com a síndrome do X frágil, o alelo FMR1 tem mais de 200 repetições deste códon CGG.

Uma expansão desta magnitude resulta na metilação dessa porção do DNA, silenciando a expressão da proteína FMR1. A metilação do locus FMR1 resulta numa constrição e fragilidade do cromossoma X nesse ponto, um fenômeno que deu o nome à síndrome (quanto mais largo um gene mais fácil é rompê-lo). Homens XY com a síndrome nao aumentam o número de tripletes nas próximas gerações e não passa o gene X para seus filhos, mas suas filhas são sempre portadoras. Mulheres XX, tem metade da chance de ter sintomas, porém seus óvulos podem aumentar o número de tripletes CGG para mais de 200 e podem passar o gene tanto para seus filhos como para suas filhas.

 

SINAIS E SINTOMAS
Físicos
As características físicas mais proeminentes da síndrome incluem:

✔ Face mais alongada;
✔ Testa larga;
✔ Orelhas grandes e salientes;
✔ Palatino mais arqueado;
✔ Pele mais sensível;
✔ Articulações mais flexíveis;
✔ Testículos grandes pós-puberdade (macroorquidismo);
✔ Menos tônus muscular;
✔ Pés-chatos.

Há um maior risco de desenvolver convulsões, tremores e estrabismo

 

Comportamentais
Comportamentalmente podem observar-se:

✔ Ansiedade social
✔ Evitar contato visual
✔ Atraso para aprender a engatinhar, andar e dar volta
✔ Atraso em aprender a falar e escrever
✔ Dificuldade para se expressar bem
✔ Memória ruim
✔ Bater muitas palmas ou morder as mãos
✔ Impulsividade, impaciência e irritabilidade
✔ Maior vulnerabilidade a transtornos do humor e transtornos de ansiedade

Costumam levar em média 50% mais para aprender conhecimentos escolares como matemática e linguística. O autismo ocorre em 5% desses indivíduos, o que já é responsável por cerca de 15 a 60% do espectro autista dependendo dos critérios diagnósticos usados.

 

DIAGNÓSTICO
A principal forma de diagnóstico, padrão-ouro, é através do exame do DNA (sangue periférico ou saliva) análise molecular para a Síndrome do X Frágil, contando o número de repetições de tripletes CGG no Xq27.3. A análise do marcador citogenético através do cariótipo, hoje não é utilizada porque tem alto nível de falso positivo e falso negativo.

Atualmente já é possível a realização do diagnóstico pré-natal através das vilosidades coriônicas (entre 9 e 11 semanas de gestação) ou pelas células fetais contidas no líquido amniótico (15a semana de gestação). É viável também o diagnóstico pré-implantacional.

 

TRATAMENTO
Não há cura para síndromes genéticas, sendo o tratamento apenas para sintomas, comportamentos inadequados e problemas educacionais. A família deve passar por aconselhamento genético para entender melhor como é a hereditariedade dessa síndrome.

Categorias
BlogrollSíndromes

Criador do Neurotópicos, é Pedagogo, Neuropsicopedagogo e Estudioso de Filosofia Oriental há 30 anos, defende a prática da meditação para uma saúde física e mental plenas. Busca divulgar seu trabalho na área da educação como uma importante ferramenta a educadores.
Ainda não há comentários. Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Faça seu comentário no campo abaixo

*

*

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Distimia… Você conhece?

       O que é Distimia? Distimia é uma forma crônica de depressão, porém menos grave do que a forma mais conhecida da doença. Com a distimia, os sintomas de depressão podem durar...
  • O que é Psicopedagogia?

    A Psicopedagogia é um campo do conhecimento humano essencial para a sociedade da informação dos tempos atuais, que articula saberes e fazeres de forma transdisciplinar e atende aos indivíduos...
  • Neurotópicos: atendimentos

    A Equipe Multidisciplinar NEUROTÓPICOS  tem o prazer de anunciar que à partir do mês de Outubro de 2017, estaremos atendendo crianças, jovens, adultos e idosos que apresentem dificuldades físicas...
  • A Meditação na Educação

    Apenas ir às aulas e aprender algumas lições não faz realmente a criança se educar. Nós precisamos ver as necessidades para um desenvolvimento completo, porque o corpo e a...