O cérebro executa multitarefas?

Multitarefas

Os estudos de neurociência mostram que nosso cérebro não consegue colocar diversas áreas em ação simultaneamente com a mesma qualidade.

Sempre que você acha que pode fazer várias coisas ao mesmo tempo com qualidade, está errado…. é como se tivéssemos uma quantidade limitada de atenção a dar e a dividíssemos entre tarefas.

Quando uma das atividades é automática, como coçar a cabeça ou ouvir música, a outra tarefa pode ser desempenhada sem problemas. No entanto, quando as duas ações exigem atenção, o nível de apreensão será reduzido….

Hábito de multitarefas piora atenção… 

E pior, uma pesquisa publicada na revista PNAS (Proceedings of the National Academy of Sciences) em 2009, mostra que quanto mais fazemos várias coisas ao mesmo tempo, mais dificuldade temos em focar em apenas uma.

No estudo, foi comparado o desempenho de dois grupos de pessoas em tarefas múltiplas.

Quem tinha o hábito de tarefas simultâneas teve resultados piores nos testes de habilidade de troca de tarefas e menor competência de ignorar interferências pequenas durante suas atividades, ou seja, qualquer coisa as dispersava.

Em 2015 foi apresentado um estudo sobre superasquecedores e a base neural de multitarefa eficiente.

O presente estudo usou imagens cerebrais para determinar a base neural das diferenças individuais na multitarefa, a capacidade de realizar com sucesso pelo menos duas tarefas que exigem atenção ao mesmo tempo.

O multitarefa é tributário mental e, portanto, deve recrutar o córtex pré-frontal para manter os objetivos da tarefa ao coordenar o controle atencional e gerenciar a carga cognitiva.

Para investigar essa possibilidade, utilizou-se a neuro-imagem funcional para avaliar a atividade neural tanto em multitaskers extraordinários (Supertaskers) como em sujeitos de controle que foram combinados com a capacidade de memória de trabalho.

Os participantes realizaram uma tarefa desafiadora de N-back dual em que os estímulos auditivos e visuais foram apresentados simultaneamente, exigindo manutenção, atualização e verificação contínua e independente dos conteúdos da memória de trabalho verbal e espacial.

Com os requisitos da tarefa e a carga cognitiva considerável que acompanhou o aumento da N-back, em relação aos controles, a multitarefa do Supertaskers foi caracterizada por recrutamento mais eficiente de cístulas anteriores e cipretos préfrontais frontopolares anteriores.

Os resultados são interpretados usando perspectivas neuropsicológicas e evolutivas sobre diferenças individuais na capacidade multitarefa e os correlatos neurais do controle atencional.

“Os resultados sugerem que os supertaskers têm capacidade de lidar melhor com múltiplos objetivos e estrangulamentos no processamento de informações e se adaptar a cargas cognitivas elevadas”, apontam os pesquisadores no artigo.

“O que perceberam é que essas pessoas são muito eficientes na ativação de áreas da memória que têm que manter as informações de trabalho ‘pausadas’.

Como hipótese para novas investigações, os pesquisadores da Universidade de Utah sugerem que a resposta pode estar no córtex pré-frontal dessas pessoas.

Se as tarefas são muitas e é preciso multiplicar o tempo, a dica do neurologista é a organização ou, no máximo, a alternância de tarefas. “Quando você tem algo que não fez, aquilo fica sempre interrompendo seu pensamento.”…

Categorias
Bem-estarBlogrollGeralSaúdeVariedades

Criador do Neurotópicos, é Pedagogo, Neuropsicopedagogo e Estudioso de Filosofia Oriental há 30 anos, defende a prática da meditação para uma saúde física e mental plenas. Busca divulgar seu trabalho na área da educação como uma importante ferramenta a educadores.
Ainda não há comentários. Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Faça seu comentário no campo abaixo

*

*

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Dificuldade de Aprendizagem

    Dificuldade de aprendizagem é uma expressão que se refere a um grupo heterogêneo de distúrbios manifestados por dificuldades intensas na aquisição e utilização da compreensão auditiva, da fala, da...
  • TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

    Vamos falar primeiramente dos TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM. Existem crianças que, apesar de um desenvolvimento perfeitamente dentro da expectativa, não conseguem aprender. Elas tem inteligência normal. Elas tem estruturas cerebrais...
  • Consumo de açúcar e alterações neurológicas

    O consumo excessivo de alimentos açucarados tem sido associado a uma série de alterações neurológicas, uma vez que o açúcar pode predispor ao aumento de citocinas inflamatórias que prejudicam...
  • Haste, “Criado mini cérebro”.

    Um mini cérebro criado em um tubo de ensaio. É um novo passo em frente na busca por uma equipe de pesquisadores austríacos, em colaboração com colegas alemães, que construíram uma espécie...