A Meditação na Educação

Educar crianças deve ser holístico e não apenas um processo de entupir a cabeça delas com informações
Meditation for kids

Crianças meditando

Apenas ir às aulas e aprender algumas lições não faz realmente a criança se educar. Nós precisamos ver as necessidades para um desenvolvimento completo, porque o corpo e a mente estão ligados um ao outro. Eles são tão ligados que o que colocamos no corpo reflete na mente e o que está na mente reflete no corpo. Os valores humanos precisam ser cultivados para a saúde do corpo e da mente. As crianças devem ser encorajadas a serem amigas umas das outras na sala de aula. É melhor para as crianças sentarem-se em lugares diferentes e com crianças diferentes todos os dias – embora isso dificulte um pouco o acompanhamento das atividades de cada aluno pelo professor.

Isso traz um sentimento de pertencimento na sala de aula, com todas as crianças e todos os lugares.

Estresse dos Alunos Hoje em dia os estudantes têm uma experiência estressante com preocupações relacionadas à pressão dos colegas, aos estudos, a futuras decisões e a competições.

A prática regular de meditação é a maior necessidade de hoje para reverter essas experiências negativas e se preparar para um futuro brilhante.

A meditação deixa o aluno mais calmo, mais pacífico, mais feliz e relaxado cada vez que ele a pratica.

Ela aumenta a atenção na sala de aula e, é claro, a assimilação do conhecimento ensinado. Benefícios da meditação para os Estudantes: Melhora a criatividade Melhora a concentração Reduz o nível de estresse Produz melhora na interação com os colegas.

A escola desempenha um papel importante na educação das crianças, para que se tornem adultos responsáveis e bons seres humanos.

O professor tem uma enorme responsabilidade no desenvolvimento dos alunos.

A meditação pode ajudar os professores a serem calmos e seguros para lidar com os alunos.

Meditar também é bom para fazer as crianças superarem seu estresse e potencializarem seu aprendizado.

O Bem estar psicológico do aluno, (e também do professor), é de fundamental importância para um equilíbrio emocional.

Professor: O exemplo

meditação

Meditação

Apenas metade dos valores das crianças são aprendidos com seus pais; o resto vem de seus professores e do ambiente escolar.

Elas observam todas as atitudes do professor e as assimilam.
Quando o professor age com calma e compostura, elas observam; se o professor está tenso e não sorri, elas também observam e imitam isso.

Estresse do Professor

Os pais têm que lidar com apenas uma ou duas crianças, mas os professores têm muito mais do que isso na sala de aula.

A situação é mais desafiadora e estressante.

Eles têm que administrar alunos de comportamentos variados e de diferentes níveis de aprendizado.

Para dar conta disso os professores precisam centrar-se em si mesmos por alguns momentos todos os dias.

É necessária muita paciência.

Meditação: útil para os Professores

Os professores precisam saber que a tarefa que eles têm é apropriada para eles e que eles vão dar conta dela da melhor maneira possível.

Logo antes do almoço eles podem se sentar e se acalmar, e ter a profunda certeza de que tudo está sendo cuidado, ou será cuidado.

Seria bom sentar, relaxar e apenas estar com a natureza por um breve momento, todos os dias.

Eles devem começar a meditar, regularmente, para aumentar sua energia.

Algumas respirações profundas aqui e ali também ajudam.

Há uma necessidade de incluirmos a meditação no sistema educacional atual.

Hoje temos inúmeros casos de professores se afastando do serviço, solicitando licenças médicas em razão do alto nível de stress físico e mental.

Os professores, além de mal remunerados em sua maioria, necessitam de uma jornada de trabalho diferenciada dos demais tipos de serviço.

Eles necessitam de um suporte físico-mental para suportar as tarefas do seu dia-dia.

A prática da Meditação pode a principio não agradar a muitos destes profissionais, no entanto, os benefícios para sua saúde mental serão imensas. Veja alguns casos onde a meditação age e atua de forma eficiente:

Os tipos de desequilíbrio que temos em nossa mente:

• Desequilíbrios Conativos
• Desiquilíbrios de Atenção
• Desiquilíbrios Cognitivos
• Desiquilíbrios Afetivos

Desiquilíbrios Conativos ocorrem quando há uma disfunção Conativa (desviam os nossos desejos e intenções do caminho da satisfação psicológica e nos causam sofrimentos psicológicos).

A disfunção conativa ocorre quando desejamos coisas que não conduzem ao nosso próprio bem-estar nem ao de outros e não desejamos o que possa vir contribuir para o nosso bem-estar e de outros.

Desequilíbrios de Atenção A Disfunção de atenção ocorre quando nos centramos nas coisas de maneira ansiosa, que não conduz nem ao nosso próprio bem-estar nem ao de outros.

A Mente deficiente é caracterizada pela incapacidade da pessoa se concentrar num determinado objeto.

Desiquilíbrios Cognitivos é caracterizada pela incapacidade de perceber o que está nos cinco campos da experiência sensorial e na mente.

Uma pessoa que sofre de um grave desiquilíbrio cognitivo está radicalmente dissociada da realidade e é, em geral, diagnosticada como vítima de alguma espécie de psicose.

Em geral, as pessoas normais também propendem a desiquilíbrios cognitivos, que constituem a origem de muitos distúrbios mentais.

Distúrbios Afetivos costumam ocorrer em decorrência de desiquilíbrios de conação, atenção e cognição e podem ser classificados nesses três tipos.

A deficiência afetiva apresenta-se em sintomas como de apatia emocional e uma sensação de fria indiferença para com os outros.

A Disfunção afetiva ocorre quando as reações emocionais são inapropriadas para as circunstâncias, como comprazer-se com a desgraça alheia.

O efeito geral dos quatro desequilíbrios mentais acima mencionados é a constante insatisfação, que só é aliviada superficialmente nos momentos dee entrega de estímulos mentais e sensoriais prazerosos ou pelo uso de drogas que alteram o cérebro.

“A utilização correta da nossa inteligência e conhecimento consiste em provocar mudanças de dentro para fora, para desenvolver um bom coração”. Dalai Lama

Muitos profissionais ligados à área religiosa certamente associarão tal prática ao Budismo ou à Yoga, mas, tais práticas só colaboraram para divulgar os benefícios para o indivíduo sobre a meditação.

O que proponho neste post é que tais profissionais da Educação possam refletir sobre este tema.

Categorias
Bem-estarBlogrollCriançasCuriosidadesDestaqueGeralNotíciasSaúdeVariedadesZen

Criador do Neurotópicos, é Pedagogo, Neuropsicopedagogo e Estudioso de Filosofia Oriental há 30 anos, defende a prática da meditação para uma saúde física e mental plenas. Busca divulgar seu trabalho na área da educação como uma importante ferramenta a educadores.
Ainda não há comentários. Seja o(a) primeiro(a) a comentar!

Faça seu comentário no campo abaixo

*

*

ARTIGOS RELACIONADOS

  • Dificuldade de Aprendizagem

    Dificuldade de aprendizagem é uma expressão que se refere a um grupo heterogêneo de distúrbios manifestados por dificuldades intensas na aquisição e utilização da compreensão auditiva, da fala, da...
  • TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM

    Vamos falar primeiramente dos TRANSTORNOS DE APRENDIZAGEM. Existem crianças que, apesar de um desenvolvimento perfeitamente dentro da expectativa, não conseguem aprender. Elas tem inteligência normal. Elas tem estruturas cerebrais...
  • Consumo de açúcar e alterações neurológicas

    O consumo excessivo de alimentos açucarados tem sido associado a uma série de alterações neurológicas, uma vez que o açúcar pode predispor ao aumento de citocinas inflamatórias que prejudicam...
  • Haste, “Criado mini cérebro”.

    Um mini cérebro criado em um tubo de ensaio. É um novo passo em frente na busca por uma equipe de pesquisadores austríacos, em colaboração com colegas alemães, que construíram uma espécie...